FanFic - Estou Com Você - Cap. I


A história se passa um pouco após o episódio 6x22 - The Hole in the Heart
Tema: My Life Would Suck Without You – Kelly Clarkson

Dedico essa fic as queridas @Bones_FanaticBR, @carolcbeserra e @Brystow87,  que sempre afastam meu tédio e tristeza com suas histórias majestosas.

Capítulo I - Eu descobri que eu não sou nada sem você


- O que eles queriam?
- Estão pedindo para que eu e Bones façamos uma avaliação.
Ângela estava perplexa. Booth e Brennan já não tinham sido avaliados por Sweets? O que seria agora?
- O que vocês fizeram?
- De todos Ângela, você é a que mais deveria saber... – Booth a olhava com um sorriso. Ele ainda não tinha se acostumado a vê-la grávida.
- Porque vocês assumiram um relacionamento sério, certo?
- Eu disse que você sabia.
- Mas eu não entendo! Por que? Vocês ficam bem juntos! Todos sabem, todos podem ver...
- Aparentemente o FBI não – disse Bones entrando na sala – E eles querem interrogar todos que têm contato com Booth e eu no Jeffersonian.
Ângela não conseguia esconder sua frustração. Era evidente que desde o dia em que Brennan e Booth dormiram juntos o mundo tinha mudado. Brennan sorria mais e Booth estava sempre alegre. Pensar no que essa avaliação poderia causar aos dois a fez estremecer. Brennan era sua melhor amiga, e ela só desejava que ela fosse feliz. Mas como fazer isso se o FBI estava disposto a impedir?
- Ótimo! Era tudo o que queríamos. Vamos ser responsáveis pelo rompimento entre vocês...
Booth e Brennan se olharam. Aquelas palavras tinham causado um efeito que eles não esperavam. Eles estavam juntos há alguns meses, mas pareciam anos. De fato a parceria deles ultrapassava seis anos, mas a história que eles tinham era mais intensa e complexa. Bones não acreditava, mas Booth sabia que o que havia entre eles era transcendente e eterno. Era destino.


Booth pensou em todos os momentos em que coisas foram ditas entre eles com um olhar, sorrisos prometiam companheirismo e toques sutis que revelavam um apoio incondicional. E tudo isso estava presente antes e agora, mas ele não pode deixar de sentir medo. E se o futuro não prometesse uma vida juntos? Ao olhar para Bones, ele viu os mesmos sentimentos e temores.
Brennan sabia que sempre havia uma explicação racional, mas ela e Booth não faziam sentido algum. Ela já o havia perdido uma vez, e não estava disposta a desistir deles, nunca mais. Ela sabia, eles não eram um casal típico, mas ela não era como o resto, tampouco ele era.


Entrelaçando sua mão à dele, ela disse em voz alta o que sempre teve medo. Mas ela reconheceu que era a promessa mais verdadeira, e que mais estava disposta a cumprir.
- Mesmo que não permitam que continuemos trabalhando juntos, nada vai mudar, Angie. Vamos continuar um ao lado do outro.
- Sim, ninguém vai nos separar – disse Booth, e olhando para Brennan afirmou – Ninguém pode nos separar!
Percebendo que foi mais do que uma resposta a sua pergunta, Ângela resolveu ir procurar Hodgins. Ela esperava que o bebê nascesse logo, pois não conseguia evitar a ideia de odiar estar enjoada e devagar cada dia mais.


Brennan e Booth não perceberam que Ângela havia saído. Eles tinham acabado de admitir alguns sentimentos e ainda tentavam lidar intimamente com isso. Se opondo a muitos fatores e muitas conseqüências, ali estava a verdade: eles queriam ficar juntos, em qualquer situação.
- Booth eu... O que eu disse é verdade
- Eu sei Bones – e com um sorriso acrescentou – Assim como você sabe que o que eu falei também é verdadeiro. As únicas pessoas que podem nos impedir de ficar juntos agora é você e eu. E bem... Você deve saber o óbvio. Eu quero ficar ao seu lado.
Era fácil se perder na intensidade daquele olhar, pensou Brennan. Havia homens com o físico mais estruturado, ela sabia, mas Booth era o mais lindo que ela poderia querer na sua vida.


Ela sempre foi prática e racional, príncipes de armadura em um cavalo branco com o objetivo de resgatar donzelas indefesas não existiam na realidade. Ela sabia que eram apenas histórias para fazer crianças dormirem, além de evidenciarem a dependência de mulheres em relação aos homens.
No entanto, ali estava seu príncipe salvando-a. Não que ela fosse do tipo indefesa, pelo contrário, ela nunca quis, ou acreditou, que alguém além dela mesma pudesse salvá-la. Mas isso foi antes de conhecê-lo. Booth era seu príncipe e estava resgatando-a da muralha que ela própria construiu para si. Se o preço para ser feliz com ele era seu coração, ela estava mais do que disposta a entregá-lo. Ela arriscaria tudo, lhe daria seu amor.
- E eu ao seu. Para sempre.


“Porque nós pertencemos um ao outro agora
De alguma forma unidos aqui, para sempre
Você tem um pedaço de mim e, honestamente,
Minha vida seria uma droga sem você”


Ele a presenteou com um dos sorrisos mais lindos que ela já vira. O sorriso que ele deu foi somente para ela. Impressionante como aquele gesto podia fazê-la esquecer conceitos e teorias que diziam o oposto ao que sentia agora.
Qual a razão da simples presença de Booth a deixar fora de controle? Como ela pode relutar que se apaixonara desde o primeiro instante em que o viu?
Era ele. Foi por Booth que ela esperou a vida toda, mesmo não querendo admitir que precisava de alguém para ser feliz. Mas desde a noite em que se entregaram a paixão e ao desejo que pulsavam dentro deles há anos, ela era dele, assim como ele era dela.


Brennan reconheceu que precisava contar a ele o quanto ele era importante, o quanto ele significava para ela. Ela aproximou e o abraçou.
- Booth, eu...
- Está na hora! Vocês começam primeiro. – a voz de Cam não tinha a calma de sempre quando ela os interrompeu.
Brennan percebeu que eles precisavam lidar com aquela situação antes que realmente pudesse dizer o que sentia. Eles poderiam esperar. Mesmo que fossem separados, ficariam juntos.
Soltando Brennan, Booth olhou atentamente para Cam e percebeu que ela estava preocupada. Por que todos achavam que eles não conseguiriam?


- Você está bem, Cam? – Booth não conseguiu evitar a pergunta tola
- Estarei bem depois que tudo isso acabar.
- Dra. Saroyan, nada disso vai prejudicar o Jeffersonian ou o nosso trabalho.
- Sei disso Dra. Brennan... Estou preocupada com outra coisa – abaixando a cabeça para evitar encarar os dois, Cam não conseguia imaginar o que aconteceria se eles se separassem. Ela já havia sentindo alguma coisa por Booth e ele por ela, mas foi há muito tempo e não era nada semelhante ao que ele e Brennan tinham. Ela queria que eles ficassem juntos, mas de preferência resolvendo casos ao lado de toda a equipe.


- Cam, vai ficar tudo bem. Nós vamos conseguir. Vamos ficar juntos, todos nós – as palavras de Brennan foram acompanhadas de delicados tapinhas em seu braço.
- Dra. Brennan? – Cam estava surpresa. Brennan nunca demonstrava seus sentimentos.
Observando uma Cam intrigada, Brennan se dirigiu à Booth.
- Eu disse alguma coisa errada? - Booth deu uma risada
- Não Bones, você disse a coisa certa – ainda sorrindo, Booth disse à Cam – Você já deveria ter aprendido, ela sempre nos surpreende.
Os dois olharam para Brennan, que com uma balanço reprovador de cabeça e se encaminhando para fora disse:
- Está na hora do FBI conhecer as melhores mentes do mundo. Vamos acabar logo com isso.